fbpx

Projeto do primeiro balcão organizado em blockchain no Brasil para comercialização de energia passa a integrar plataforma global da Energy Web Foundation, da qual a Fohat é signatária

O “Projeto AES Tietê de Energy Intelligence”, que recebeu investimento de R$ 3,4 milhões da companhia por meio do Programa de P&D da ANEEL para o desenvolvimento do 1o balcão organizado em blockchain no Brasil para comercialização de energia, passa agora também a integrar a plataforma EW-DOS da Energy Web Foundation (EWF), que irá possibilitar a comercialização de certificados de energia renovável (os chamados I-RECs) através da plataforma.

A EWF é uma organização global sem fins lucrativos que, em junho de 2019 lançou, a Energy Web Chain (EWChain), plataforma de blockchain empresarial de código aberto, adaptada ao setor de energia, criando o maior ecossistema de blockchain de energia do mundo. Fomos a primeira empresa na América Latina a se associar a EWF e partipamos ativamente do lançamento da EWChain, considerado o marco global do setor de energia.

Essa nova solução que a Fohat está desenvolvendo para a AES Tietê mira impactar positivamente o mercado brasileiro. Em 2019, o Brasil teve cerca de US$ 26 bilhões em contratos de energia comercializados no Ambiente de Contratação Livre (ACL) e cerca de 3 milhões de I-RECs  emitidos — um aumento de 110% comparado a 2018.

O Brasil é o segundo maior mercado de I-REC (atrás apenas da China), de acordo com o REC Market Meeting. Hoje, a contratação no ACL já corresponde a mais de 30% do mercado brasileiro em volume de energia. Esse mercado está em um movimento crescente de abertura, com projeto de lei em tramitação visando tornar o mercado totalmente livre até a próxima década. A visão do futuro é que todos tenham acesso ao Mercado Livre de Energia no Brasil e o cliente consumidor poderá comprar energia elétrica diretamente dos geradores ou comercializadoras no ACL.

Além da possibilidade de comercialização de certificados de energia renovável apoiada pela tecnologia de blockchain presente na plataforma EWF, serão integradas outras soluções digitais desenvolvidas pela AES Tietê, como as Usinas Virtuais de Energia (VPPs).

“Esse conjunto de iniciativas fará com que a AES Tietê amplie sua presença comercial no mercado nacional, atuando cada vez mais como uma plataforma integrada de energia, adaptável às demandas dos clientes, oferecendo soluções sustentáveis e customizadas de acordo com a necessidade de cada um deles”, completa Julia da Rosa Howat Rodrigues, chefe de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da AES Tietê.

Pioneiro, o “Projeto AES Tietê de Energy Intelligence” é desenvolvido em parceria com a Fohat, que vem se destacando internacionalmente por projetos alinhados à política global do setor energético 3Ds (descentralização, descarbonização e digitalização).

¨Usamos energy intelligence, o que há de mais avançado em inovação energética, para conectar o mundo da energia ao mundo financeiro empregando blockchain e uma série de outras tecnologias. Nossa plataforma integra todas as pontas envolvidas nas trasações, a  geradora, a emissora do certificado e a compradora, de forma totalmente digitalizada¨, explica Igor Ferreira, nosso CEO, ressaltando que  o projeto da AES Tietê tangibiliza a aplicação do 3Ds no Brasil, a empresa reforça sua expertise.

Sobre os parceiros.

Projeto AES Tietê de Energy Intelligence | O “Projeto AES Tietê de Energy Intelligence”, que se iniciou em outubro de 2019, irá desenvolver um balcão organizado de comercialização de energia em um ambiente digital que permitirá a compra e venda de energia com a existência de uma contraparte central, que garante a custódia e a liquidação de contratos bilaterais de energia para compradores e vendedores. Hoje, a compra e venda no chamado Ambiente de Contratação Livre (ACL) acontece no modelo não organizado, isto é, sem a presença da contraparte central. O resultado permitirá a agentes do mercado comercializar energia por meio de um balcão organizado com solidez, segurança e escalabilidade.

Sobre a AES Tietê | A AES Tietê atua como uma plataforma integrada de energia renovável com soluções customizadas de acordo com a necessidade de seus clientes. Está entre as maiores companhias privadas de geração do Brasil, atuando no país há 20 anos. O Centro de Operações de Geração de Energia (COGE), localizado em Bauru (SP), é o mais tecnológico do país e opera remotamente todos os ativos da companhia. No portfólio, composto por geração hídrica, solar e eólica, estão nove usinas hidrelétricas e três pequenas centrais hidrelétricas, dois Complexos Solares, Guaimbê e Ouroeste, em São Paulo, além do Complexo Eólico Alto Sertão II, na Bahia. Recentemente, a companhia anunciou investimento na construção do Complexo Eólico Tucano, também no estado da Bahia.
www.aestiete.com.br

Sobre a Energy Web Foundation | A EWF é uma organização global sem fins lucrativos orientada a associados que aceleram sistemas de eletricidade com baixa emissão de carbono usando blockchain e tecnologias descentralizadas. A EWF se concentra na integração e desenvolvimento de tecnologia, na criação de padrões e arquiteturas, na aceleração da adoção e na construção de comunidades. Em meados de 2019, lançou a Energy Web Chain, primeira plataforma blockchain de código aberto de nível empresarial do mundo, adaptada às necessidades regulatórias, operacionais e de mercado do setor. Também promoveu o maior ecossistema de blockchain de energia do mundo, incluindo empresas de serviços públicos, operadores de rede, geradores de energia renovável, compradores corporativos de energia e outros. A Energy Web se tornou o principal parceiro de blockchain de energia do setor e a autoridade mais respeitada em blockchain de energia. Para mais informações, visite https://energyweb.org.

fohacker

Author fohacker

More posts by fohacker

Leave a Reply

en_USEN
pt_BRPT en_USEN